Skip to content
Seja bem vindo, 14 de Dezembro de 2017
  • Escrito por Administrador
  • 19 Outubro 2017
  • Acessos: 1285

Casa Pe. Melotto: Educação, Cultura e Cidadania

Nos últimos 15 anos, o Brasil tem realizado significativas reformas e mudanças em todos os níveis da vida social, econômica e política. A Casa Pe. Melotto, procurando acompanhar tais mudanças, tem se esforçado em constante avaliação e planejamento de suas ações.

IMG 3468No campo da educação, tivemos avanços na ampliação do acesso; na redução das desigualdades sociais de acesso; na permanência, com a elevação da quantidade de alunos que concluem o Ensino Médio; na ampliação do número de profissionais da educação e da escolarização dos mesmos. Ao mesmo tempo, alguns problemas e desafios parecem longe de serem resolvidos. Ainda, é grande o número de alunos que não chegam a completar 12 anos de estudos; a escolarização e muitos programas de formação de professores sofrem com a precariedade e pouca qualidade; muitos alunos têm baixos resultados nas avaliações de desempenho e de aprendizagem; e, muitos que concluem o ensino básico, além de não conseguirem entrar na universidade, também, carregam déficits elementares de aprendizagem; falta clareza em relação à padrões mínimos de qualidade para as escolas e para a educação em geral; há problemas relativos à valorização, proletarização e precarização do trabalho docente; como também impasses com relação a gestão dos recursos educacionais; crescimento dos casos de indisciplina e violência escolar.

Quanto a área cultural, segundo a UNESCO, a minoria dos brasileiros frequenta cinema uma vez no ano. Quase todos os brasileiros nunca frequentaram museus ou jamais frequentaram alguma exposição de arte. Mais de 70% dos brasileiros nunca assistiram a um espetáculo de dança, embora muitos saiam para dançar. Grande parte dos municípios não possui salas de cinema, teatro, museus e espaços culturais multiuso. No que diz respeito a leitura, o brasileiro praticamente não tem o hábito de leitura. A maioria dos livros estão concentrados nas mãos de muito poucos. O preço médio do livro de leitura é muito elevado quando se compara com a renda do brasileiro nas classes C/D/E. Muitos municípios brasileiros não têm biblioteca, a maioria destes se localiza no Nordeste.

Na luta por cidadania, sabemos que ser cidadão é ter direito à vida, à liberdade, à propriedade, à igualdade perante a lei: ter direitos civis. É também participar no destino da sociedade, votar, ser votado, ter direitos políticos. Os direitos civis e políticos não asseguram a democracia sem os direitos sociais, aqueles que garantem o direito à educação, ao trabalho justo, à saúde, a uma velhice tranquila. Embora assegurados pela Constituição, nem todos os brasileiros desfrutam plenamente desses direitos. O exercício da cidadania não está sendo garantido.

Tais realidades e as mudanças que incidem sobre elas, tem impacto direto nas ações da Casa Padre Melotto, que precisa manter-se sempre planejando e avaliando suas ações, ou seja, em constate atualização para continuar sendo capaz de cumprir seu papel. Ler as realidades e estar atentos aos sinais dos tempos é a vocação da Casa Pe. Melotto, para que suas ações sejam uma resposta eficaz, realizando assim, de forma efetiva, a missão para qual foi criada. Qual seja, oferecer educação, cultura e cidadania.

Pe. João Cláudio Gomes
Diretor

Humilitas

Pia Sociedade de Pe. Nicola Mazza

Casa Pe. Melotto
Associação de direito privado sem fim lucrativo de natureza cultural

Newsletter
Receba nossos informativos periódicos


Esqueceu sua senha?
Don Mazza

Pia Sociedade de Pe. Nicola Mazza

Projeto Casa Pe. Melotto
Associação de direito privado sem fim lucrativo de natureza cultural

Newsletter
Receba nossos informativos periódicos